Por Mariana Branco

Você já falou, alguma vez, “Meu filho não come” ou “Ele é difícil pra comer”? Você, como muitos pais, já se estressou com seu filho no momento das refeições?

Então, te convido a refletir. Pense bem, qual a relação dos seus filhos com a comida? Existe aí uma conexão da criança com os alimentos? Na minha visão, ao invés de querer “fazer seu filho comer”, é muito mais interessante direcionar a sua energia para estimular na criança a curiosidade pelos alimentos.

Acredito que é trabalhando a motivação, por meio do lúdico, das brincadeiras e do estímulo dos sentidos, que teremos aí crianças muito mais estimuladas a experimentarem os alimentos que vêm da terra. E a consequência disso está em uma alimentação mais colorida e variada.

Neste contexto, as comidas criativas e divertidas representam uma das ferramentas do brincar que pais, cuidadores como babás e avós ou até professores podem trabalhar para despertar nos pequenos a curiosidade pelas frutas, legumes e verduras, entre outros alimentos.

A educação alimentar é um tema amplo e complexo, mas é possível sim trabalhar esse universo de uma forma mais natural, sem pressão e até mesmo divertida. Se você se interessou em fazer pratinhos divertidos com as crianças, te convido a participar do meu curso online, das minhas oficinas infantis e workshops do projeto Criando AMORas.

7 dicas para seu filho comer melhor com comidas criativas

1.Inclua no prato alimentos que ele gosta e que não gosta

Como afirmam as pesquisadoras Jessica Piatak e Kristina Carraccia, do The Center for Discovery, de Nova York, os níveis de ansiedade podem ser elevados quando uma criança encontra uma mesa cheia de alimentos desconhecidos, e o estresse pode fazê-la recuar, recusando insistentemente a provar qualquer coisa.

2. Use a comida do dia a dia

Seja prático, use o que você já tem e costuma fazer todos os dias. Mas veja que quanto mais as suas refeições forem variadas, mais cores você terá para “brincar” na hora de fazer o prato criativo. E criança gosta de alegria, de cor.

3. Apresente diferentes texturas

Um mesmo alimento pode ser explorado em diferentes preparos: a cenoura pode ser cozida, assada, crua em palitos, crua ralada e crua em rodelas, por exemplo. Perceba as formas desses alimentos e use a criatividade.

4. Surpreenda ou faça disso um momento especial

As crianças adoram surpresas, mas você também pode aproveitar um final de semana ou outro dia que tenha mais tempo e construir, junto com a criança, esse pratinho criativo. Separe todos os alimentos já lavados e picados e chame a criança para fazer essa brincadeira com você.

As comidas criativas podem ser encaradas como um momento muito especial e divertido entre a criança e o adulto, uma atividade longe do tablet, smartphones e computador e que permite que os pequenos vejam mais alimentos coloridos e variados em seu prato.

5. Aposte nas lancheiras criativas e afetivas

A lancheira escolar é mais uma oportunidade para você ser criativa e neste aspecto os cortadores ajudam bastante. Você pode usá-los em frutas (como melão e manga) e até mesmo em legumes.

6. Faça com moderação

Os pratinhos com comidas criativas não podem ser a única forma do seu filho/aluno comer esses alimentos (como legumes, verduras e frutas), pois representam, na verdade, mais um estímulo para as crianças, principalmente as mais resistentes, aceitarem tocar, cheirar e quem sabe até experimentar alguns alimentos que antes não permitiam nem ao menos serem colocados em seu prato.

7. Deixe a criança se expressar

Deixe a criança ser criativa. Deixe ela mesma criar seu “desenho” no prato, brincar com cortadores (de plástico) em panquecas, frutas e legumes, por exemplo. E, claro, deixe a criança sentir as texturas dos alimentos! Criança tem que se sujar!

Coelho amarelinho!

Feito com arroz com açafrão, pepino caipira, cenoura assada e crua, ovo, beterraba, tomate cereja e pimentão amarelo e vermelho.

Sapinho feliz


Feito com panqueca verde de couve ou espinafre, cenoura, pepinos caipira e japonês, tomate cereja, repolho, azeitona e panqueca tradicional. Ele faz um enorme sucesso nas minhas oficinas infantis.


Jardim de flores


Aqui usei espinafre, vagem, panqueca rosa de beterraba, abóbora, cenoura, salsinha e tomate cereja. Com cortadores no formato de flor, esse pratinho faz muito sucesso nos workshops com as mães.

Sobre a Mariana Branco

Mãe da Manuela (5 anos), jornalista e editora do blog Mamãe PráticaIdealizadora do projeto Criando AMORas, sua missão é ajudar as mães a se conectarem com seus filhos por meio da alimentação saudável, caseira e saborosa, com o objetivo de ampliarem o repertório alimentar de seus filhos.

Aprendeu a cozinhar pela filha e hoje tem se dedicado a inspirar outras mães a se conectarem com a própria comida e a encontrarem mais tempo para cozinhar, além de ajudar as famílias que têm dificuldades na alimentação dos filhos.

Você pode participar do projeto Criando AMORas para ensinar seu filho a comer melhor. A Mari vai lançar seu curso online em breve e faz workshops e oficinas infantis com comidas criativas. Para participar da primeira turma do curso online, basta entrar em contato pelo WhatsApp (11) 97081-8696 ou pelo e-mail contato@criandoamoras.com.br

A Mari também criou o eBook gratuito para mães3-Revelações-para-seu-filho-comer-melhor-que-estão-dentro-de-você-2

“MEU FILHO NÃO COME – 3 Revelações Para Seu Filho Comer Melhor Que Estão Dentro de Você”.

SiteFacebookInstagram /  WhatsApp (11) 97081-8696

E-Book gratuito: http://bit.ly/eBookMEUFILHONAOCOME

Deixe uma resposta