Cinema

Alice atrás do espelho

[Cinema] Alice através do espelho

“Alice através do espelho” de James Bobin (2016) é um filme muito pertinente para tempos atuais. Alice atrás do espelho

Fala sobre empoderamento feminino, quando apresenta novamente uma Alice forte e autêntica, disposta a quebrar paradigmas do tipo “bela, recatada e do lar”. 

Num tempo de damas focadas em arranjar bons casamentos, Alice quer é usufruir da juventude, sendo livre, leve e solta, capitã de seu próprio navio e protagonista de seu próprio destino. Alice atrás do espelho

Para ajudar seu amigo Chapeleiro Maluco, Alice embarca numa grande aventura ao passado, para aprender que o passado só serve para nos ensinar como fazer um presente e futuro melhor. 

O passado não pode ser modificado, mas o futuro sempre pode ser reescrito a cada escolha que fazemos.

Assim, a essência do filme serve para nos fazer refletir que “coisas” podem ser substituídas, mas as pessoas que amamos, não!  

Vale a pena assistir! 

Mostra Cinema Infantil

[Cinema] Mostra de Cinema Infantil 2016

Oie, pessoal!!

No dia 02 de julho começou a décima quinta edição da Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, idealizada pela querida Luiza Lins.

Durante a semana, acontecem as sessões escolares já agendadas e nos finais de semana, rolam as exibições de curtas e longas-metragens, além de uma programação cultural especial para a criançada.

E o melhor de tudo?! É cinema de qualidade GRATUITO!! Com direito à pipoca quentinha no final da sessão!!

Mostra de Cinema Infantil

A Mostra acaba neste final de semana, dia 10 de julho, com a exibição de vários filmes bacanas, como o longa de animação “Asterix e o domínio dos deuses” no sábado. E também vai ter show da rapper MC Soffia!!

Mostra de Cinema Infantil

Está imperdível! 🙂

FAM 2016

[Cinema] FAM de todos

No dia 19 de junho comemoramos o Dia do Cinema Brasileiro e para celebrar esse mês especial sugiro uma ida às sessões de cinema do FAM – Florianópolis Audiovisual Mercosul, em sua 20 edição, que acontece até o 24 de junho, no Centro de Cultura e Eventos da UFSC em Florianópolis/SC.

Tem filmes curtos e longos para todos os gostos, inclusive para as crianças, nas mostras infanto-juvenis que acontecem entre os dias 21 e 23 de junho, em dois programas exibidos alternadamente, um pela manhã, a partir das 9 horas, e outro à tarde, às 14h30, no Auditório Garapuvu do Centro de Cultura e Eventos da UFSC.

Serão exibidas animações e obras de curta e longa duração, realizadas aqui pelo estado, por todo o Brasil e também em países integrantes do Mercosul, como Argentina e Chile.

A entrada é gratuita e é uma ótima oportunidade para conhecer o que está sendo feito fora do circuito comercial (o famoso conhecido cinema de Shopping Center) e ampliar o repertório de toda a família com conteúdo de qualidade!!

Vale a pena!!

Nós estaremos por lá! ❤

O FAM 2016 tem o patrocínio da Petrobras com apoio da Secretaria de Cultura da Universidade Federal de Santa Catarina e realização da Associação Cultural Panvision.

O Começo da Vida

[Cinema] O começo da vida

08A produtora Maria Farinha acaba de lançar nos cinemas, mais um documentário imperdível: “O começo da vida”, dirigido pela competente Estela Renner, a mesma diretora dos chocantes “Criança, a alma do negócio” e “Muito além do peso”, documentários brasileiros excelentes que discutem o consumismo precoce e a epidemia de obesidade infantil, respectivamente.

Já disponível no Netflix, “O começo da vida” aborda a importância dos primeiros 1000 dias na vida dos bebês, e como essa primeira infância vai definir toda a trajetória humana deste novo ser.

Estela Renner reúne especialistas para discutir o papel essencial e presencial dos pais nesta primeira fase de desenvolvimento infantil, e como a sociedade não compreende que muitos dos problemas existentes, como a triste violência urbana e a falta de empatia entre os indivíduos, estão relacionados a um sistema que sobrecarrega os pais e mães de trabalho, obrigando-os a se separarem precocemente dos filhos e desvalorizando aqueles que optaram por se dedicar a educar integralmente seres humanos melhores para o mundo! O Começo da Vida

O documentário aponta para a importância dos pais serem mais participativos e assim permitirem que as mães fiquem menos sobrecarregadas e possam ser mães melhores para seus bebês.

Se queremos realmente um mundo melhor, é preciso cuidar do começo da vida destes pequenos seres que chegam diariamente. E se eles dependem dos pais, a sociedade precisa se voltar para esses pais e atender suas necessidades básicas para que eles possam exercer a maternidade e paternidade com plenitude!O Começo da Vida

Vale a pena assistir o documentário e refletir sobre os papéis que estamos exercendo dentro da sociedade!!

Para Estela Renner, não basta cuidar apenas do seu próprio filho, afinal ele irá se relacionar o tempo todo com outras pessoas. É preciso ter senso coletivo e de comunidade, atentando-se também ao próximo, para qu0800e todos se beneficiem com crianças crescendo saudáveis e felizes, tendo todas as suas necessidades básicas atendidas!!

A casa dos contos de fada

[CINEMA] A casa dos contos de fada

Este filme francês de Dominique Monféry (2009) é uma singela animação em 2D que tem o pequeno Nathaniel como protagonista, herdeiro de uma antiga biblioteca de sua tia Eleonora, com fábulas infantis famosas e com personagens mágicos!!  (mais…)

NetFlix

[Educação] 5 excelentes filmes para o público infantil disponíveis no Netflix

Olá, pessoal!

Hoje vou falar sobre o Netflix, minha descoberta recente após cancelar nosso plano (hiper completo) de tv paga.

Tendo uma tv com acesso à internet e pagando o valor sugerido*, temos disponíveis filmes de excelente qualidade, além de séries, conteúdo musical e infantil.

E além do Netflix, também acessamos qualquer conteúdo disponível no youtube e vimeo.

Com o tempo, percebemos que só ligávamos a tv para ver filmes e alguns seriados, então resolvemos fazer uma experiência de 1 mês tendo tv paga e Netflix simultaneamente à disposição, e constatamos que o Netflix sozinho supria todas as nossas necessidades.

Convido vocês a fazerem a experiência!

Com o Netflix podemos selecionar o que assistir e assim estarmos mais seguros diante dos conteúdos infantis sem qualquer tipo de publicidade, já pensando na Amélie espectadora.

Para quem não sabe, bombardeio publicitário em crianças é abusivo, é proibido e/ou regulado rigidamente em vários países e ainda está sendo regulado no Brasil. Falta mais fiscalização e cobrança do público.

Saiba mais sobre o Movimento Infância Livre de Consumismo que critica a publicidade infantil aqui

E também recomendo aos pais este documentário crítico sobre consumismo infantil, disponível gratuitamente no youtube: “Criança, a alma de negócio” de Estela Renner.

Crianças não tem discernimento ainda e a publicidade acaba incentivando o consumismo precoce, gerando frustração e estados depressivos, uma vez que nem todos os seus desejos podem ser atendidos.

E sabemos que isso acontece com adultos, que já tem poder aquisitivo, diferente das crianças, e muitas vezes se endividam, perseguindo padrões de vida irreais e ilusórios, vendidos constantemente nos anúncios e conteúdos publicitários, agora também presentes nas mídias sociais.

Assim, o Netflix se apresenta como uma poderosa alternativa aos pais!

Listei aqui 5 filmes excelentes disponíveis no Netflix para o público infantil:

  1. A invenção de Hugo Cabret – mais detalhes neste post
  2. Jumanji
  3. Matilda
  4. Up – altas aventuras
  5. Super 8

São filmes divertidos, ora homenageando à história do cinema, como já comentei aqui no Sementinha de Gente, ora apresentando protagonistas em seus dilemas escolares e peripécias juvenis.

Vale a pena conferir e experimentar uma nova forma de consumir conteúdo audiovisual no conforto de casa!

Garanto que esse é o futuro (nada distante) que nos espera: escolhermos o que consumir e pararmos de sermos reféns de conteúdos pobres com excesso de publicidade.

Os profissionais da área da comunicação já perceberam essa grande mudança do público e tem quebrado a cabeça para pensar como se inserir nas relações de consumo, uma vez que esses consumidores tem se tornado protagonistas de suas escolhas.

Bora?!

1 2 3 4