Cinema

Dia do Cinema Nacional

[CINEMA] Dia do Cinema Nacional e 3 dicas de ótimos documentários!

Dia do Cinema NacionalOlá, pessoal! Tudo bem?!

No dia 19 de junho comemora-se o dia do cinema nacional, e se você conhece pouco do que nosso país tem de melhor a oferecer ao universo cinematográfico e audiovisual, aqui vão 3 dicas de filmes brasileiros excelentes para assistir em família e iniciar importantes debates!

No Brasil, em função dos baixos orçamentos e da facilidade de produção, o cinema documentário se disseminou com sucesso e hoje, com a internet, temos acesso às produções independentes de ótima qualidade.

Criança A Alma do NegócioNo documentário “Criança, a alma do negócio” de Estela Renner (2008), a relação entre consumismo, publicidade e infância trazem uma importante reflexão sobre o contexto atual.

Como nossas crianças vem o próprio consumo? Qual o reflexo da falta de regulação da publicidade para o público infantil? Qual o impacto que os comerciais tem na vida das crianças? Será que faz bem deixá-las tanto tempo na frente da tv ou similares, sem qualquer mediação de um adulto?

Estas são algumas questões que podem fazer os pais começarem a pensar no assunto e olhar com maior atenção para seus filhos e seus respectivos comportamentos.

E ainda que o cinema ocupe um espaço importante no lazer das famílias, também é fundamental que ele seja usado para promover a reflexão entre os pais e entre as crianças, fazendo-os pensar sobre o contexto em que vivem.

Muito Além do Peso

Outro filme da mesma diretora, também disponível on-line, que vale a pena assistir em família é “Muito além do peso” (2012) que discute a desinformação generalizada sobre a alimentação das novas gerações. Essa falta de informação tem levado os pequenos a alcançarem índices altíssimos de obesidade, diretamente relacionada aos problemas precoces de saúde.

Se o seu filho não tem se alimentado ‘direito’, acostumado aos sedutores e baratos industrializados, talvez ao assistir o documentário, uma nova discussão possa ser inserida nas famílias e um processo de conscientização ser iniciado. E quanto mais cedo, melhor, não?!

Para complementar a conscientização alimentar, existe um programa de tv bem bacana na GNT chamado Socorro! Meu filho come mal onde uma nutricionista, a Kapim, ajuda as famílias na reeducação alimentar de seus filhos. Vale dar uma conferida e aprender um pouquinho mais sobre o assunto.

Território de BrincarE por fim, minha última sugestão é o documentário em cartaz nos cinemas, “Território do brincar” (2015) de David Reeks e Renata Meirelles que percorreram o país em 21 meses e apresentam crianças e suas respectivas brincadeiras, tão importantes em seu desenvolvimento, revelando uma realidade diferente da era tecnológica. O filme traz um profundo olhar sobre a diversidade cultural do país na essência da infância.

 Confira o trailer:

Estes são só alguns filmes do rico acervo cinematográfico que temos em nosso país, ainda que a maioria das produções ficcionais estejam muito focadas no público adulto.

Já avançamos, como podemos ver em produções maravilhosas como “O menino e o mundo” de Alê Abreu (2014) já comentado aqui na coluna do Sementinha de Gente, mas é preciso avançar muito mais, tendo acesso a filmes que promovam a reflexão, aliada a um conteúdo de entretenimento de qualidade técnica e estética, valorizando a cultura do nosso país.

Não dá para consumir apenas a cultura norte-americana hollywoodiana, que domina as salas de circuito comercial do nosso país. Também é preciso se ‘ver’ na tela, para que a criança compreenda a diversidade de seu próprio país e povo.

As produções nacionais para crianças tem crescido cada vez mais, com as recentes leis de incentivo e com a visibilidade trazida pelos eventos locais como a Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis e o FAM – Florianópolis Audiovisual Mercosul que acontece este mês, entre 19 e 26 de junho, no Centro de Cultura e Evento da UFSC, e que também oferece sessões gratuitas do melhor do cinema da região do Mercosul.

Esta é outra programação imperdível em família e uma ótima oportunidade para ampliar o repertório, refletir e conhecer um pouquinho mais do cinema do nosso país e da nossa região!!

Espero que tenham gostado das dicas, desejo uma ótima sessão e até a próxima! =)

E viva o cinema nacional!!

Ally =)

Mostra Cinema Infantil

[Cinema] Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis

Olá, pessoal!

Esta semana minha super dica de cinema em família é reservar um tempinho para ir à Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, em sua 14ª edição e com sessões gratuitas de filmes. A programação está muito bacana!

A mostra acontece de 05 até 14 de junho no teatro Pedro Ivo, na SC 401, em Florianópolis.

São filmes pensados para o público infanto-juvenil, desde curtas até longas nacionais e internacionais, além de oficinas de Minuto Lumière, Produção Audiovisual para crianças e Games. As inscrições podem ser feitas aqui.

Alguns filmes são imperdíveis como “Kiriku, os homens e as mulheres” de Michel Ocelot (2015) que será exibido no domingo, 07 de junho, às 10h e “As férias do pequeno Nicolau” de Laurent Tilard (2014), já comentado aqui na coluna e será exibido no sábado 13 de junho às 10h.

Confiram os respectivos trailers:

As férias do pequeno Nicolau  – Trailler

Kiriku, os homens e as mulheres – Trailler

Os outros longas podem ser conferidos aqui.

Além disso, na abertura da Mostra, no dia 05 de junho, sexta-feira, às 16h, serão lançados curtas catarinenses como a ficção “Nham Nham” de Lucas de Barros e a animação “Bravura” de Giovanni Girardi e Flavio Tavares, produzidos aqui na cidade. Vale a pena conferir!!

A mostra acontece todo ano e é uma ótima oportunidade de ampliar o repertório dos pequenos e de toda família com filmes de qualidade estética e técnica, além de oferecer um acervo cultural riquíssimo com produções que fogem dos padrões comerciais impostos pelo mercado cinematográfico. É imperdível MESMO!!

Desejo uma ótima sessão e nos encontramos por lá! =)

O que esperar quando você está esperando

[Cinema] 3 filmes sobre a maternidade!

Estamos entrando na semana do dia das Mães e resolvi fazer uma listinha de 3 filmes leves e divertidos que envolvem a delícia da maternidade. Seja para quem já vivenciou, está vivenciando ou irá vivenciar, seguem 5 filmes fofinhos para assistir em família e dar boas risadas!!

(mais…)

Vermelho como o céu

[Cinema] Vermelho como o céu

Vermelho como o céu

Oie, pessoal!

A dica desta semana é o belíssimo filme italiano “Vermelho como céu” de Cristiano Bortone (2006), que pode ser encontrado em vídeolocadoras ou disponível on-line com legendas aqui.

Este filme é inspirado na história real de Mirco Mencacci, um renomado editor de som da indústria cinematográfica italiana.

(mais…)

O menino e o mundo

[Cinema] O menino e o mundo

Olá, pessoal! Tudo bem?

A dica de filme desta semana é a animação nacional e premiada “O menino e o mundo” de Alê Abreu (2014).

Este filme foi exibido gratuitamente na Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis no ano passado (2014), onde o diretor ressaltou a necessidade que sentiu de fazer uma animação diferente das que vem sendo feitas ultimamente, que acabam atendendo uma lógica industrial, de cinema de massa, e muitas vezes deixam de tratar de questões importantes sobre a infância e sobre o mundo moderno.

(mais…)

Cinema para Crianças

[Cinema] A invenção de Hugo Cabret

Olá, pessoal! Tudo bem?!

Esta é a minha primeira colaboração ao projeto Sementinha de gente, e será a primeira de muitas, já que a ideia é inspirar as famílias a passarem bons momentos juntos, seja com passeios, viagens, atividades ou neste caso, sessões de cinema especiais.

Nem sempre temos dias bonitos para atividades ao ar livre, então numa tarde preguiçosa ou num dia de chuva, um filme com pipoca parece ser uma ótima opção para unir toda a família. Além de ampliar o repertório, a família pode ainda conversar sobre o filme e iniciar os pequenos no universo mágico do cinema.

Antes dos pais fazerem qualquer comentário, é importante que as crianças possam elas mesmas recontar o que assistiram. Se gostaram do filme, o que acharam, do que mais gostaram ou se teve algo que não gostaram, qual era o papel dos personagens, o que acharam das cores, roupas e texturas que perceberam, etc. É importante que elas tenham esse espaço livre para reconstruir a história que absorveram, e dependendo de como forem essas primeiras impressões, os pais podem atuar como mediadores, fazendo perguntas, fazendo-as pensar e complementando partes da história que elas não chegaram a perceber.

E minha primeira dica de filme para assistir em família é o “A invenção de Hugo Cabret” de Martin Scorsese (2012), facilmente encontrado nas locadoras ou à venda por um preço acessível em livrarias e lojas especializadas.

Cinema para Crianças

Este filme pode funcionar como uma iniciação de adultos e crianças ao surgimento do cinema. Inspirado no livro de mesmo nome de Brian Selznick, conta a história fictícia de Hugo, um garoto que fica órfão e ao viver escondido numa estação de trem, conhece uma garota e seu rabugento tio, chamado Papa Georges. Curioso com o autômato que seu pai encontrou antes de morrer, embarca numa aventura para descobrir a mensagem mágica que o pequeno mecanismo reserva. Nesta aventura, ele e a amiga Isabelle irão descobrir mais sobre o passado de Papa Georges, que na verdade é o grande cineasta e pioneiro do cinema George Méliès, considerado pai das trucagens, ou como chamamos atualmente, efeitos especiais.

O filme mescla ficção com traços da realidade e história verídica de Méliès. Mostra um pouco sobre o surgimento do cinema e como se faziam os primeiros filmes de ficção. E a lição bonita que o filme traz, é de que todos nós fazemos parte de um grande ‘mecanismo’, que podemos entender por mundo e vida, e que ao exercemos nosso papel, fazemos esse mecanismo funcionar. “Ninguém é uma peça extra”, afirma Hugo no filme, ou seja, todos somos importantes e todos exercemos algum papel especial nas vidas uns dos outros!

Esta lição pode ser prolongada para a família, e o papel que cada um exerce nela, maior ou menor, e como para haver harmonia, todos devem estar conscientes disso.

Caberá a cada pai e mãe, saber quais outras questões o filme pode levantar para conversar com seus filhos. Mas que esta conversa aconteça de maneira leve e dando espaço às crianças e a sua incrível imaginação.

Espero que tenham gostado e até a próxima! =)

Ally

1 2 3 4