Toda semana a Milena e eu conversamos e decidimos a pauta da Coluna que irá ao ar na sexta-feira. Pois bem, hoje não foi diferente e escolhemos um tema bem bacana, tenho certeza que vocês irão adorar.

Mas, ao chegar em casa depois de um longo dia de trabalho, afazeres maternos, coisas da casa para organizar, parei e pensei, farei algo diferente… Algo que envolva o sentimento, o comportamento e duvidas que todas nós Mães passamos!!!

Um dos questionamentos que nos segue diariamente é: será que estou fazendo a coisa certa? Será que estou sendo uma boa mãe, profissional, esposa? Nós mulheres nos cobramos muito, queremos que tudo seja perfeito… Que o filho mais velho ao chegar da escola vá, de livre e espontânea vontade, tomar banho e fazer a tarefa… Que o bebê coma toda a papinha e durma a noite inteira… Que a casa esteja sempre organizada e impecável… Que o marido perceba que fomos ao salão e nos diga que o cabelo esta lindo e que a escova ficou “deslumbrante”!!!! Que o trabalho flua maravilhosamente bem e que diariamente possamos fazer uma peça ou qualquer outro afazer sem erros e sem esquecimentos…

Mas mães, isso nem sempre é possível, somos humanas e errar faz parte do metiê!!! Não ter um mundo de “Alice”, aonde tudo saia conforme o planejado é perfeitamente normal… É verdade, depois que concebemos nossos Pimpolhos, não dispomos mais do tempo que gostaríamos de ter… secar os cabelos após um banho corrido é objeto de luxo, ter unhas impecáveis é um tremendo esforço… Sair para jantar com o marido sem pensar em ligar para a babá ou a avó que esta cuidando é algo raro… Uma viagem a dois então, nossa, essa é uma possibilidade remota para quem tem filhos pequenos…

Ah! Sem contar os momentos que bate aquela vontade de sair correndo, gritando ou de sentar em uma pedra e simplesmente olhar o mar… De ter um tempo só nosso, sem o sonoro “Manheeeeeeeee”, ou aquele chorinho de colo…

Mas, vamos refrescar a memória e pensar que a cada dia somos presenteadas com algo que nem papai, nem vovô e vovó, nem babá conseguem ter, com olhinhos brilhantes daquele bebê que espera ansiosamente a nossa chegada, com a surpresa de uma homenagem do filho mais velho, com o abraço apertado e o carinho de um amor incondicional, imensurável, puro e verdadeiro… E é por esses momentos que Ser Mãe é o maior e melhor presente que Deus pode dar a uma mulher… Nos realizamos com cada conquista, cada descoberta e percebemos que com o passar dos anos o divertido é não ser perfeita e viver em mundo que possamos verdadeiramente ser feliz ao lado daqueles que mais amamos, pouco importando como será… que venham as imperfeições, os dias corridos e rotina atribulada de nós Mães!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comentários *