Quem aí começa a balançar o corpo quando pensa em festa junina?

Pois é! Difícil quem resista `aquele ritmo de alegria contagiante e não saia a procura de um par para entrar na quadrilha.

As festas juninas tem suas origens na cultura de alguns países da Europa, mas ao chegarem aqui no Brasil, foram influenciadas por nossas tradições tornando as roupas, comidas, coreografias e músicas com a nossa cara.

As músicas, em particular, são obras-primas dos nosso país. Algumas pitadas de outras culturas, mas sua essência está no forró, baião, reisado, xote, samba-de-coco e as cantigas. Os instrumentos da música popular brasileira dão aquele ritmo que não importa onde esteja, ele nos leva ao universo caipira e nos fazem sentir dançando ao redor de uma fogueira!

Selecionamos algumas das músicas mais tradicionais pra você já entrar no clima e não deixar faltar na sua festa! É só dar o play!

CAPELINHA DE MELÃO

autor: João de Barros e Adalberto Ribeiro

Capelinha de melão é de São João.

É de cravo, é de rosa, é de manjericão.

São João está dormindo,

não me ouve não.

Acordai, acordai, acordai, João.

Atirei rosas pelo caminho.

A ventania veio e levou.

Tu me fizeste com seus espinhos uma coroa de flor.

PEDRO, ANTÔNIO E JOÃO

autor: Benedito Lacerda e Oswaldo Santiago

Com a filha de João

Antônio ia se casar,

mas Pedro fugiu com a noiva

na hora de ir pro altar.

A fogueira está queimando,

o balão está subindo,

Antônio estava chorando

e Pedro estava fugindo.

E no fim dessa história,

ao apagar-se a fogueira,

João consolava Antônio,

que caiu na bebedeira.

 

BALÃOZINHO

Venha cá, meu balãozinho.

Diga aonde você vai.

Vou subindo, vou pra longe, vou pra casa dos meus pais.

Ah, ah, ah, mas que bobagem.

Nunca vi balão ter pai.

Fique quieto neste canto, e daí você não sai.

Toda mata pega fogo.

Passarinhos vão morrer.

Se cair em nossas matas, o que pode acontecer.

Já estou arrependido.

Quanto mal faz um balão.

Ficarei bem quietinho, amarrado num cordão.

SONHO DE PAPEL

autor: Carlos Braga e Alberto Ribeiro

O balão vai subindo, vem caindo a garoa.

O céu é tão lindo e a noite é tão boa.

São João, São João!

Acende a fogueira no meu coração.

Sonho de papel a girar na escuridão

soltei em seu louvor no sonho multicor.

Oh! Meu São João.

Meu balão azul foi subindo devagar

O vento que soprou meu sonho carregou.

Nem vai mais voltar.

PULA A FOGUEIRA

autor: João B. Filho

Pula a fogueira Iaiá,

pula a fogueira Ioiô.

Cuidado para não se queimar.

Olha que a fogueira já queimou o meu amor.

Nesta noite de festança

todos caem na dança

alegrando o coração.

Foguetes, cantos e troca na cidade e na roça

em louvor a São João.

Nesta noite de folguedo

todos brincam sem medo

a soltar seu pistolão.

Morena flor do sertão, quero saber se tu és

dona do meu coração.

CAI, CAI, BALÃO

Cai, cai, balão.

Cai, cai, balão.

Aqui na minha mão.

Não vou lá, não vou lá, não vou lá.

Tenho medo de apanhar.

 

Isto é Lá Com Santo Antônio

Autor: Lamartine Babo

Eu pedi numa oração

Ao querido São João

Que me desse um matrimônio

São João disse que não!

São João disse que não!

Isto é lá com Santo Antônio!

Eu pedi numa oração

Ao querido São João

Que me desse um matrimônio

Matrimônio! Matrimônio!

Isto é lá com Santo Antônio!

Implorei a São João

Desse ao menos um cartão

Que eu levava a Santo Antônio

São João ficou zangado

São João só dá cartão

Com direito a batizado

Implorei a São João

Desse ao menos um cartão

Que eu levava a Santo Antônio

Matrimônio! Matrimônio!

Isso é lá com Santo Antônio!

São João não me atendendo

A São Pedro fui correndo

Nos portões do paraíso

Disse o velho num sorriso:

Minha gente, eu sou chaveiro!

Nunca fui casamenteiro!

São João não me atendendo

A São Pedro fui correndo

Nos portões do paraíso

Matrimônio! Matrimônio!

Isso é lá com Santo Antônio

Noites de junho

Autor: João de Barro e Alberto Ribeiro

Noite fria, tão fria de junho

Os balões para o céu vão subindo

Entre as nuvens aos poucos sumindo

Envoltos num tênue véu

Os balões devem ser com certeza

As estrelas aqui desse mundo

As estrelas do espaço profundo

São os balões lá do céu

Balão do meu sonho dourado

Subiste enfeitado, cheinho de luz

Depois as crianças tascaram

Rasgaram teu bojo de listas azuis

E tu que invejando as estrelas

Sonhavas ao vê-las ser astro no céu

Hoje, balão apagado, acabas rasgado

Em trapos ao léu.

Olha Pro Céu Meu Amor

Autores: José Fernandes e Luiz Gonzaga

Olha pro céu meu amor

Veja como ele está lindo

Olha pra’quele balão multicor

Que lá no céu vai sumindo

Foi numa noite

Igual a esta

Que tu me deste

O teu coração

O céu estava

Todinho em festa

Pois era noite de São João

Havia balões no ar

Xote e baião no salão

E no terreiro o seu olhar

Que incendiou meu coração

Lá no nosso #ArraiadasFamilinhasIguatemi teremos uma playlist bem especial… Vem aproveitar com a gente.

Post escrito pela parceira do SG – Lis Sayuri

Fontes: SuaPesquisa.com / FlaviaAleixo / Timbres

Foto: Editorial #ArraiadasFamilinhas por Juçara Hobold – EuqueTi – Fotografia Infantil

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comentários *