“Escreve a visão, grava-a bem clara para aquele que passe correndo possa vê-la!” (Hc 2,2)

Estudando as pessoas mais bem sucedidas do mundo, todas tem em comum algo bem infantil...SONHAR é quase uma rotina diária! E como bem sabemos, a especialidade de nossos pequeninos é bem essa, sonhar e acreditar com muita certeza que tudo é possível de acontecer!

Mas nós adultos, treinados para jogar um balde de água fria em nossos próprios sonhos e objetivos, acabamos contribuindo para uma “adultilização” precoce de nossos filhos, ao invés de ajudá-los a potencializar esse “dom” infantil.

Pesquisadores do comportamento humano, como Deepak Chopra por exemplo, já verificaram que sonhar é o primeiro passo para realizar e o segundo, quase tão importante como o primeiro, é materializar tudo isso. O autor chega a dizer que 80% de nossos resultados já estão garantidos pelo simples fato de colocar os objetivos no papel. (Os outros 20% são garantidos pela ação!)

Por isso, pensando no quanto incentivo meus clientes a construir visão, a sonhar e desenhar seu mapa do tesouro (rota de ação), venho hoje propor um exercício que pode ser feito com toda a família, para ajudar seus filhos a planejar de maneira divertida e lúdica e ao mesmo tempo tirar do plano das idéias e realizar!!!

Vamos lá? Papel, caneta e AÇÃO!

  1. Antes de começar a “desenhar”, pegue uma folha em branco e faça uma tempestade de idéias com os pimpolhos, incentivando-os a dizer tudo o que sonham realizar, exemplos, viajar para Disney, comprar um vídeo game, comprar um lego, bonecas, roupinhas, aparelhos tecnológicos, dar presente para mamãe, enfim, tudo o que vier a cabecinha deles, com você incentivando a mais e mais idéias!
  1. Pegue uma cartolina, revistas, canetinhas, giz, cola, tesoura, enfim, tudo que possa ajudar você e seus filhos a imaginar e criar! Sente no chão ou num lugar bem gostoso e descontraído e então comece a desenhar cada sonho desse. Pode ser desenho mesmo, figuras prontas, se tiver internet e impressora pode procurar uma imagem que represente seu sonho e imprimir para colar na cartolina. Vamos criar um quadro dos sonhos! Sugiro que, independente de seguir com os próximos passos (algumas crianças muito novinhas não vão ter condições de passar para próximas etapas), você ajude seus filhos a colocarem o quadro no seu quarto para ficarem olhando e sempre exercitando a construção de visão!
  1. Agora vocês vão precificar os objetivos. Isso pode ser uma pesquisa de alguns dias que pode ser realizados em forma de tarefas se a criança tiver uma idade que a permita assumir responsabilidades desse tipo, assim poderá pedir para ela pesquisar o valor da viagem da Disney, do presente, pesquisar o que precisa ter para ir viajar por exemplo, enfim, o objetivo desta etapa é dar valor monetário para cada sonho!
  1. Depois de saber os preços de tudo, chegou a hora de elencar as prioridades! Pergunte para a criança o que é mais importante pra ela, ou seja, o que ela quer fazer primeiro? O que é prioridade para ela. Agora, numa outra folha em branco, escreva da mais importante para a menos importante e na frente o preço – que será o alvo financeiro a ser alcançado para conseguir realizar a meta!
  1. A última etapa é o planejamento! O Mapa de Ação que vai dar o caminho a percorrer para tornar cada sonho realidade! Nesse ponto você começa conversando com as crianças para juntos, elencar as possibilidades de conseguir o dinheiro para cada objetivo, seguem algumas dicas para ajudar nessa construção:
  • Criar uma caixinha de economia ou cofrinho para cada objetivo. Exemplo, cada vez que eu levar lanche de casa para escola e não gastar na cantina, vou guardar o dinheiro na caixinha da viagem da Disney!
  • Verificar quanto de dinheiro a criança recebe (por mesada, semanada etc) e quanto ela terá que guardar para alcançar o objetivo.  E então conversar sobre renúncias e sacrifício! O que eu estou disposto(a) a deixar de fazer ou até começar a fazer, para conseguir juntar dinheiro para realizar meus objetivos?

Aqui a intenção é que a criança perceba que pode depender de suas atitudes ela agilizar ou demorar mais para realizar! Exemplo, pode ajudar o pai a lavar o carro todo sábado e ganhar um “bonus lava car” de 10,00. A criança terá que ficar disponível nesse momento, vai renunciar talvez de estar assistindo desenho, jogando video game, enfim, para poder “aumentar seu faturamento”.

Observação, sempre aproveite as oportunidades de diálogo para falar sobre equilíbrio. Algumas crianças começam a economizar demais e não aproveitam certos eventos legais e isso não é saudável. Da mesma maneira tem criança que vai abandonar o projeto por achar muito difícil. Por isso sempre criar oportunidades de refletir com ela se vale a pena e por que vale a pena, sob a ótica da criança.

  • Conversar sobre possibilidades reais de aumentar o faturamento  – o que a criança pode fazer para ganhar mais dinheiro, exemplo – lavar a louça do jantar da família…levar lanche de casa e ficar com o dinheiro da cantina, fazer um artesanato e vender na família, ir com a vovó no supermercado ajudá-la nas compras…enfim, sua criatividade os levará a criar diversas situações e assim a criança começará a perceber que ela pode empreender! (Dica de leitura: “Pai Rico Pai pobre”, Robert Kiyosaki fala sobre isso).
  • Colocar no papel as datas possíveis de realização. Lair Ribeiro diz em suas palestras que: “A diferença entre um sonho e uma meta é a data que você institui para realização!” Sugiro que você discuta com seu filho(a) se realmente é possível conseguir fazer nesse tempo. Geralmente as crianças não tem muita noção de tempo, assim, segue a última etapa que irá ajudá-la a verificar se essa meta é mesmo viável!
  • Colocar o planejamento num mapa de ação – pegue uma folha de papel em branco, coloque uma linha diagonal na qual no topo estará o objetivo e a data de realização. Então, de traz para frente vá perguntando para a criança quanto ela tem que ter juntado em dinheiro uma semana antes, um mês antes, 2 meses antes…e assim por diante até chegar no dia atual, depois volte ao topo e pergunte, o que ela estará fazendo (atividades, quanto guardará por mês etc) para ter juntado aquele valor. Essa atividade vai clarear a visão da criança e vai deixar esse projeto mais palpável!

Essa atividade pode e deve ser feita em partes. Vocês podem marcar os dias num quadro na geladeira por exemplo, para ficar clara a agenda, assim já irá introduzindo mais percepção sobre organização do tempo, responsabilidades e comprometimento! Cuidado para não fazer isso de uma maneira formal, pois a idéia aqui é continuar incentivando a criança a sonhar!

Quem sabe poderão colocar um despertador numa agenda eletrônica com lembrete um dia antes! para que a criança possa ir se preparando. Dependendo da idade, trabalhe com prazos bem curtos. Para crianças mais velhas (acima de 7 anos, recomendo marcar os encontros uma vez por semana e colocar tarefinhas de pesquisa entre um encontro e outro – exemplo – pesquisar o valor da viagem para Disney…com quem devo falar, ou consigo ler no google…, conversar com a vó quanto ela pode pagar para irem ao supermercado juntos como um ajudante! e outras tarefas pertinentes ao objetivo, sendo que o prazo entre um encontro e outro pode ser determinado baseado no que a criança achar viável.

Esse bate papo de hoje foi bem prático! Por isso gostaria de convidar você a realizar essa idéia e nos noticiar sobre seus resultados, sobre a qualidade da interação e até mesmo as dúvidas. Assim nos ajudará a saber se a técnica é boa e juntas podemos ir melhorando ainda mais, para depois multiplicarmos para outros pais que, como você, se preocupa com o desenvolvimento da mentalidade financeira de seus filhos!

Plantar a semente é nosso dever e continuar regando é uma forma não só de capacitar nossas crianças para um futuro próspero e sustentável, como também construir um legado muito melhor para nosso mundo!

É uma honra caminharmos juntos!

Com carinho, beijos!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comentários *