Desde que começamos a estudar sobre Educação Financeira, o que mais ressalta aos nossos olhos é o cenário de analfabetismo financeiro em que fomos criados. Seja na família (por ausência de instrução), na cultura brasileira, na educação formal e informal, pouco se fala sobre dinheiro.

Atualmente, embora esse cenário esteja mudando bastante, dinheiro e prosperidade ainda são temas tabus nas famílias brasileiras. A questão então é: como podemos ajudar nossos filhos a terem um futuro realmente próspero e sustentável se não conhecemos a base de nosso relacionamento com dinheiro?

Por isso, hoje vamos falar sobre VALORES e CRENÇAS, que são as raízes financeiras que fundamentam nossa história e que, enquanto pais, darão base a educação que queremos para os nossos filhos, ressaltando que, se conscientes, podemos usar a favor.

As primeiras sementes de nossa vida financeira são lançadas na infância. É nesse período da vida que aprendemos as primeiras noções financeiras através da educação direta e/ou indireta, como por modelos de comportamentos. Na maioria das vezes, justamente como fruto do analfabetismo financeiro, os primeiros cuidadores nos repassam as mesmas crenças e valores herdados de gerações e gerações, analfabetas financeiras.

Para se conhecer melhor e poder intervir no seu relacionamento e resultados com dinheiro, te convidamos a fazer um primeiro exercício:

  • O que você ouvia sobre dinheiro na sua infância (de cuidadores diretos ou indiretos)?
  • O que você aprendeu sobre dinheiro e prosperidade na infância, ajudam ou sabotam seus resultados financeiros atuais?

Na adolescência os conceitos base já estão formados. E é nesse momento da vida que iniciamos nossa prática, ainda sem muita consciência, mas o mais interessante é que é nessa fase que nossas experiências são reforçadas ou punidas.

Em se tratando de auto conhecimento,

  • como foram suas primeiras experiências com sucesso e prosperidade na adolescência?
  • Como você se sentia em relação aos colegas quando o assunto era dinheiro?
  • Quais foram suas primeiras conquistas?
  • Como acredita que essa fase influencia em seu comportamento atual?

Na vida adulta, a maioria das pessoas continuam apenas reproduzindo os mesmos comportamentos herdados, e que, funcionais ou disfuncionais, vem sendo passado de geração em geração. A boa notícia é que, através do auto conhecimento e, conscientes de que essas crenças e valores determinam nossos comportamentos, podemos escolher repetir ou remodelar o padrão e, principalmente influenciar/modelar comportamentos financeiros mais funcionais em nossos filhos.

Então te convidamos a refletir:

  • se você pudesse melhorar seu relacionamento com dinheiro, como seria?
  • Se conhecendo suas crenças, valores e respeitando suas raízes, como poderia se relacionar melhor com dinheiro e consequentemente ensinar seus filhos direta e indiretamente?
  • Como você decide usar sua história a seu favor e passar a semear sementes sustentáveis e realmente capazes de criar um futuro próspero para sua família?

Que esta reflexão contribua para você dar o primeiro passo e gerar mudanças significativas em seus resultados atuais, com sucesso e prosperidade, influenciando seus pequenos a serem ricamente bem sucedidos!

Envie suas respostas para nós e conte com a gente!

Deixe uma resposta