Hoje se fala muito em empreendedorismo e muitos pais ficam em dúvida sobre como abordar o tema com seus pequenos e especialmente, quando é a hora oportuna de falar sobre o assunto.

É notável que algumas crianças parecem que nascem para fazer negócios. São exímios comerciantes desde pequenos. Negociam tudo: a divisão do brinquedo com o irmãozinho, o que querem e o que não querem comer e seguem negociando até a hora de dormir. Mas, será que é possível desenvolver essa característica nas crianças que não despertaram essa aptidão?

Antes de falar sobre isso, quero contar um episódio empreendedor de meu filho, quando ele tinha uns 10 anos. Ele ganhou dos meus pais uma grande embalagem de umas pulseiras plásticas que se usava na época, trazidas de São Paulo. Quando soubemos, ele estava comercializando as pulseiras entre seus amigos. Vendia a R$ 1,00 cada e já tinha feito um dinheirinho. Na época, ele tinha um objetivo financeiro bem definido de comprar um vídeo game mais moderno e viu nas pulseiras uma oportunidade.

Claro que o Mateus cresceu nos vendo fazer, já que meu esposo e eu somos empresários do ramo contábil. E, com ele, também sempre negociamos muito. Para ganhar algo, negociávamos algo em troca. Um jogo de ganha-ganha. E eu particularmente penso que essa é uma característica empreendedora, perceber que temos algo a oferecer ao outro e que o outro tem algo a nos oferecer e isso, fará a diferença para as nossas vidas.

Essa é uma forma de desenvolver o lado empreendedor infantil desde cedo, o exemplo dos pais e o ensino da negociação. Agora, quando devemos embutir esse tipo de pensamento na vida de nossas crianças? Eu acredito que essa resposta depende do quanto você está disposto a ter um empreendedor dentro de casa, mesmo que seja um empreendedor mirim. Assim, a resposta é sua, é individual/familiar.

Agora, se você tem certeza e deseja que seu pequeno aprenda desde cedo a arte do empreendedorismo, aqui vai algumas dicas para que seu filho cresça e empreenda:

  • Apoie suas ações: incentivar o empreendedorismo é perceber e apoiar pequenas ações de seu filho. Mostre nos pequenos gestos que ele está empreendendo e que aquele tipo de prática pode se tornar um negócio no futuro.
  • Acredite no seu filho: Além do apoio, é fundamental que você acredite nas ideias geniais. Claro, dosando na medida certa, oferecendo seu olhar adulto entre o que é realidade e o que não é.
  • Não desanime seu filho: Jamais lance um “balde de água fria” sobre o projeto que você não acredita. Com seu apoio e com a energia e a crença que o seu filho tem, o projeto pode ser bem sucedido sim!
  • Ajude-o a definir um objetivo financeiro: Com um objetivo financeiro concreto e definido, seu filho se interessará por empreendedorismo desde cedo, conseguindo formas de negociar e fazer dinheiro para alcançar suas metas.

E por último, como dica de ouro, negocie com seu filho desde já, independentemente da idade que ele tem. A arte da negociação é importante para quem quer se tornar um empreendedor de sucesso, então, que tal começar por aqui? Tenho certeza que seu pequeno irá adorar crescer e empreender!

Conte-me os resultados, vou crescer com você!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comentários *






Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.