Quando a gente pensa em festa junina logo vem `a cabeça muita cor, comida gostosa e aquele balancê animado da quadrilha ao redor da fogueira.  Mas você já parou pra pensar de onde veio tudo isso e qual o significado dessa festa que empolga os quatro cantos do nosso país?

Nós vamos te contar um pouquinho de alguns elementos que compõem esse festerê.

Desde muuuuitos anos atrás, diversos povos já faziam rituais nesta época do ano com fogueira, comida, danças e cantos. Esses rituais eram dedicados ao cultivo das plantações, do preparo do solo até a colheita. Uma verdadeira celebração à fertilidade da terra! Com o início da era cristã, a igreja católica acabou mesclando suas crenças e as comemorações foram incluídas nos ciclos festivos religiosos. No mês de junho são comemorados os dias de santos como Santo Antônio (dia 13), São João (24 de junho) e São Pedro e São Paulo (dia 29).

Os balões juninos marcam o início da festa de São João, muitos acreditam que eles despertam o santo e aí sim começa o festerê. De acordo com algumas tradições,  soltar os balões também é uma maneira de agradecer os pedidos realizados pelos santos, principalmente os pedidos casamentos! . Embora sejam lindos, os balões não são mais usados e até mesmo proibidos, devido aos perigos que oferecem, podendo causar incêndios.ArraiadasFamilinhasIguatemi©BabuskaFotografia

Mas não seja por isso!

Neste post aqui nós damos ideias lindas e criativas que podem substituí-los com a mesma graça e colorido para o seu arraiá. É só baixar, imprimir e montar!

A quadrilha é uma dança de origem inglesa e muito popular na França com o nome de ‘quadrille’, por isso o nome aqui no Brasil. Ela foi trazida pela corte portuguesa e em pouco tempo caiu no gosto popular deixando de ser uma dança de elite e tornando-se uma manifestação da cultura caipira e rural. Sua essência permanece: camponeses que vestem suas melhores roupas (daí os vestidos rodados e pomposos)  e dançam em  agradecimento `a boa safra.  Ao se espalhar pelo país, fundiu-se  com as culturas de cada região e adaptou-se a novos compassos, marcações, letras e instrumentos. Aqui no Brasil a sanfona, o triângulo, a viola, o violão e zabumba são os principais instrumentos musicais que dão o ritmo brasileiro à quadrilha.
ArraiadasFamilinhasIguatemi©BabuskaFotografia ArraiadasFamilinhasIguatemi©BabuskaFotografia ArraiadasFamilinhasIguatemi©BabuskaFotografia ArraiadasFamilinhasIguatemi©BabuskaFotografia ArraiadasFamilinhasIguatemi©BabuskaFotografia

Falando em ritmo, a música é um dos elementos mais influenciados pela cultura brasileira, na verdade, com a cultura de cada região do nosso país. Tem influências de diversos ritmos nacionais como o forró, baião, reisado, xote, samba-de-coco e as cantigas.

Tem um post inteirinho aqui falando das músicas juninas com letras e links pra você já sair dançando.

A fogueira, como falamos, era um elemento das festas de agradecimento pelas boas colheitas. Alguns acreditavam que ela era proteção dos maus espíritos que impediam a fertilidade das plantações.ArraiadasFamilinhasIguatemi©BabuskaFotografia

Com o catolicismo, a fogueira passou a simbolizar os santos do mês de junho e assim cada um ‘ganhou’ a sua, sendo a quadrada de santo Antonio, a redonda de São João e a triangular de São Pedro.

A lenda do surgimento da fogueira de São João

Dizem que Santa Isabel era muito amiga de Nossa Senhora e, por isso, costumavam visitar-se. Uma tarde, Santa Isabel foi à casa de Nossa Senhora e aproveitou para contar-lhe que dentro de algum tempo nasceria seu filho, que se chamaria João Batista. Nossa Senhora então perguntou: — Como poderei saber do nascimento dessa criança? — Vou acender uma fogueira bem grande; assim você poderá vê-la de longe e saberá que João nasceu. Mandarei também erguer um mastro com uma boneca sobre ele. Santa Isabel cumpriu a promessa. Certo dia Nossa Senhora viu ao longe uma fumaceira e depois umas chamas bem vermelhas. Foi à casa de Isabel e encontrou o menino João Batista, que mais tarde seria um dos santos mais importantes da religião católica. Isso se deu no dia 24 de junho.

Além disso, como a festa é realizada num mês frio, a fogueira serve para aquecer e unir as pessoas em seu redor, o que é o mais gostoso!

E por último, as tão amadas bandeirinhas. Pequeninas, coloridas e aos montes, elas cobrem a festa e transmitem sua leveza e movimento.ArraiadasFamilinhasIguatemi©BabuskaFotografia ArraiadasFamilinhasIguatemi©BabuskaFotografia

A princípio elas eram apenas 3, cada uma tinha pregada a imagem e representava um santo: São João, Santo Antônio e São Pedro. Elas eram erguidas para serem admiradas durante toda a festa e algumas pessoas também lavam e mergulhavam as bandeiras dos santos para que as pessoas pudessem se purificar com esta água.

Já falamos aqui no site sobre o nosso amor por bandeirinhas e até deixamos um arquivos com ideias fofas para você poder baixar e imprimir em casa!ArraiadasFamilinhasIguatemi©BabuskaFotografia ArraiadasFamilinhasIguatemi©BabuskaFotografia ArraiadasFamilinhasIguatemi©BabuskaFotografia ArraiadasFamilinhasIguatemi©BabuskaFotografia

Esperamos que depois desse post, o arraiá das suas #Familinhas ganhe mais sentido e possa ser curtido intensamente!ArraiadasFamilinhasIguatemi©BabuskaFotografia

Post escrito pela parceira do SG – Lis SayuriFotos Babuska Fotografia |  Evento #ArraiadasFamilinhasIguatemi

Fontes: SuaPesquisa, BrasilEscola, Bfp, MundoEducação, FlaviaAleixo

 

Deixe uma resposta